Artigos recentes

Navigation

Vício em redes sociais: O caso do Orkut no Brasil

Pré-projeto sobre a evolução das redes sociais e da influência que elas provocam nos usuários.
O conteúdo que segue trata-se do pré-projeto apresentado à disciplina de Metodologia do Trabalho Científico do curso de Bacharel em Sistema de Informação, da Unidade Universitária da UEG de Ceres Goiás, sob a orientação da professora Maria Regina Ribeiro, pelos acadêmicos Hélida Mayara Teixeira dos Santos e Indiana Esteva Gontijo. Co-autoria: Charles Lourenço de Bastos.

Introdução

A evolução da comunicação pelo mundo sob diversos aspectos é visível a todos. A forma de comunicação entre as pessoas tem mudado bastante. As redes sociais são responsáveis por grande parte dessas mudanças.

Vício em redes sociais: O caso do Orkut no Brasil

Cada vez mais existem novas redes sociais, e a concorrência entre elas, faz com que possam evoluir e agregarem sempre mais recursos que sejam atrativos aos usuários.

Uma dessas redes é o Orkut, que não é a rede com maior número de usuários no mundo, mas é a mais popular atualmente no Brasil, e segundo pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência e a WIN[1] é em 2010 “um dos dez países que mais acessam redes sociais” e “os resultados mostram que 87% dos internautas brasileiros acessam redes sociais, com tendência de crescimento...”.

O usuário é movido pela curiosidade, pela recompensa de fazer amigos, de aplicativos e jogos atrativos, de se conectar a outras pessoas, de relacionamentos, de sedução, por busca de status e de visibilidade. Acredita-se que não serão poucos os exemplos de pessoas que se dedicam além do comum às atividades possíveis em uma rede social.

Este pré-projeto contempla os passos para desenvolver um projeto voltado a constatar e divulgar possíveis dependências e seus efeitos na vida de pessoas que dedicam grande parte do seu dia à rede social Orkut.

Justificativa

O uso de redes sociais é bastante aclamado como tendência que trás consigo vários benefícios, por se manter contato com um número cada vez maior de pessoas e assim abrir n oportunidades em comunicação. Mas há que se atentar para os diversos recursos disponíveis nestas redes e que muitos de seus usuários gastam grande tempo em frente a um computador buscando competitividade, interatividade e visibilidade.

Ao se tratar de redes sociais, não é intuito desmerecer um importantíssimo recurso de comunicação da internet, mas comprovar a necessidade de se cuidar para não se render ao mundo virtual e fazer disso um vício.

Aos poucos, a rede social, do Google, Orkut vem se organizando procurando manter o grande número de adeptos no mundo e supremacia no Brasil, motivados pela rentabilidade e pela chegada de outras redes sociais. É justamente tal supremacia brasileira que se pretende investigar, pois se acredita que para muitos usuários a vida social tem sido substituída pelo mundo virtual.

Existem inúmeras questões a serem discutidas sobre o que ocorre em uma rede social. Mas estudar os maiores atrativos daqueles que não conseguem viver longe do Orkut e proporcionar discussões a respeito do vício, certamente são passos iniciais para se encontrar soluções que tragam o usuário de volta à vida social.

Objetivos

Objetivo Geral

Espera-se, que com o estudo sobre Orkut e o vício, promover o uso consciente de redes sociais de forma a acrescentar valores à vida do usuário e ainda desvincular aqueles que se vertem para a vida virtual isolando-se para tudo além dela.

Objetivo Específico

Para contemplar o proposto é preciso: 
Pesquisar sobre exemplos de influências da rede social Orkut na vida de seus usuários e quais os tipos de usuários. 
Evidenciar o que é atrativo para usuários dependentes. O que? Por quê? E para que eles vivenciam a rede social Orkut? 
Propor um projeto flexível de acompanhamento de usuários dependentes. 

Metodologia da Pesquisa

Ao se propor um estudo sobre redes sociais, focando na dependência ao Orkut, é imprescindível conhecer como vem se desenvolvendo tal ferramenta de comunicação, e para isso é necessária pesquisa bibliográfica.

Como o tema é abrangente ao se falar em usuários do Orkut, é necessário trabalhar com dados de pesquisas confiáveis, e buscar exemplos próximos que possam confirmar a problemática em torno da dependência.

A análise de pesquisas por institutos a nível de Brasil permitirá identificar o comportamento dos usuários da rede social em estudo, comprovando ou não a problemática lançada e então trabalhar com exemplos locais, de modo exploratório e analítico, evidenciando os resultados analisados.

Com caráter qualitativo, os dados e informações analisados serão suporte para propor um perfil flexível de como trabalhar a problemática.

Referências Bibliográficas

IBOPE, Inteligência. Brasil está entre os dez países que mais acessam redes sociais. Disponível em: http://www.ibope.com.br/calandraWeb/servlet/CalandraRedirect?temp=5 &proj=PortalIBOPE&pub=T&db=caldb&comp=IBOPE+Intelig%EAncia&docid=3BF88551B2BA150183257769004BACA9. Acesso em 5 de nov. 2010.

IBOPE, Inteligência. Redes sociais. Junho, 2010. Disponível em: http://www.ibope.com.br/ inteligencia/downloads/2010/1008_WIN_redes_sociais.pdf. Acesso em 5 nov. 2010.


[1] WIN – Worldwide Independent Network of Market Research. É uma rede global de pesquisa de mercado e informações criada em 2007.

Charles Bastos

Comente este artigo:

0 comentários:

Os comentários neste blog são moderados pelo autor. Leia sobre a política de comentários.