Artigos recentes

Navigation

Um pouco da história do número $\pi$

História da Matemática e registros de cálculos que envolvem o número pi.
Há cerca de $3.600$ anos, no Egito do século XVIII a.C., o escriba Ahmes registrou o cálculo da área de um círculo, que envolve o número $\pi$. Ele adotou, para esse número, o valor de $3 + \frac{13}{81}$, que corresponde a aproximadamente $3,16$.

Nessa mesma época, os babilônios registravam em seus tabletes de argila o valor de $3 + \frac {1}{8}$ para o número $\pi$, o que equivale a $3,125$.

Um pouco da história do número Pi


O matemático e inventor grego Arquimedes (287 a.C. a -212 a.C.), em 250 a.C., provou que o valor de π está compreendido entre $\frac {223}{71}$ e $\frac {22}{7}$ (aproximadamente $3,1408$) e $3,1429$. Seu método ajudou os matemáticos que vieram depois dele a determinar as casas decimais de $\pi$.

Por volta do ano 500, passou-se a utilizar a fração $\frac{355}{113}$, equivalente a $3,1415929$. Essa fração foi estabelecida por matemáticos chineses e foi a melhor aproximação para o vapor de $\pi$ por quase mil anos.

No século XV, calculou-se $\pi$ com $16$ casas decimais. No século XVI, o alemão Ludolph van Ceulen (1540-1610) chegou às $35$ casas decimais, esforçando-se muitos anos para chegar a essa aproximação.

Em 1737, Leonhard Euler (1707-1783) popularizou o uso da letra grega π para simbolizar esse número. Foi a partir daí que esse símbolo começou a ser amplamente usado.

Em 1874, o matemático inglês William Shanks (1812-1882) obteve $707$ casas decimais para o $\pi$.

Com o uso da informática, nos séculos XX e XXI, foram alcançadas quantidades cada vez maiores de casas decimais para o $\pi$. Em 2010, o engenheiro japonês Shigeru Kondo e o estudante americano Alexander Yee, com a ajuda de um computador especial construído em casa, alcançaram uma precisão de $5$ trilhões de casas decimais.

Ah..., certamente há muito o que discorrer sobre o número π, mas restringimo-nos a uma pequena parte da história deste número. Existem inúmeras fontes confiáveis na web e tantos outros livros a respeito dele. Esperamos que o texto tenha atiçado sua atenção para a história da matemática; ela nos guarda tesouros valiosíssimos que raramente estudamos na escola.

Informe-se mais a respeito da história de $\pi$, na postagem do blog O Baricentro da Mente: Breve Cronologia de Pi;

Referência

[1] DANTE, Luiz Roberto. Matemática. Projeto Teláris. Editora Ática. 8º ano. São Paulo, 2012.


Charles Bastos

Comente este artigo:

1 comentários:

  1. Em tempos passados, o grande pensador e Matemático, Arquimedes de Siracusa relatou quanto mais se aproximar de "Pi" mais exato ele será, com um Polígono de 96 lados ele chegou a um número aproximado de "Pi", hoje na era atual com um Polígono de 1134 lados dentro de uma Circunferência de 360ª graus com total exatidão cheguei a um único número de "Pi"; sem ser arredondado ou aproximado; 1134/360= 3,15 exato sem margem de erro, em cima desta descoberta padronizei tudo e todos os complementos relacionados á "Pi", uma grande descoberta única e majestosa no quesito Matemática, pois, vai facilitar o ensinamento dos Professores(as) para com seus Alunos(as), um método simples e fácil ser compreendido, pois, há uma lógica nesta grande descoberta, provando que "Pi" pode ser escrito com frações de números inteiros, fazendo dele um número Racional, Real e Natural.Sr Sidney Silva.

    ResponderExcluir