Artigos recentes

Navigation

Abordagem sobre os princípios éticos feridos pela IBM

Texto sobre IBM e o Holocausto, apresentado para uma disciplina de graduação em Sistemas de Informação.
O texto seguinte foi apresentando em 2010 como atividade proposta após debate de um artigo sobre IBM e o Holocausto, em uma disciplina do curso de graduação em Bacharel a Sistemas de Informação.
Os princípios éticos relacionados ao ser humano envolvem o respeito pela pessoa, a beneficência e a justiça. Segundo o artigo "IBM e o Holocausto" os três princípios básicos foram feridos em favor do 'amor ao lucro'; o documento retrata a colaboração da IBM com o sucesso do Holocausto.

À IBM não havia interesse pelo nazismo, segundo Edwin Black, mas tão somente por dinheiro. E coube a ela a cooperação com tecnologias que agilizaram os processos de caça, aprisionamento, escravidão e extermínio dos diferentes aos olhos nazistas.

Abordagem sobre os princípios éticos feridos pela IBM

O filme 'O menino do pijama listrado' mostra a escravidão dos judeus, os campos de concentração, as condições em que viviam, as propagandas procurando convencer os alemães ao III Reich de Hitler e os extermínios.

Se não era um legítimo modelo alemão, que fosse judeu, homossexual, cigano, comunista, eslavo ou com poucas condições econômicas, não faziam parte do pensamento nacional-socialista e deveria ser extinguido pelo bem de uma nação pura e próspera. (Fonte da imagem: Site Pipoca Moderna.)

E Thomas Watson aproveitou-se da oportunidade de comércio e a garantia de lucros, não se atendo a valores morais ou éticos; acima deles estava a ganância. O conteúdo mostra-nos ao menos outro responsável por uma covarde vergonha (criminosa) e não cai em Hitler o monstro causador de tudo, longe tirar-lhe o mérito. Revela-nos ainda o cuidado que devemos tomar com tecnologias por mais simples que sejam, pois temos o poder de mudar o mundo e as consequências disso podem ser desastrosas.

Os princípios éticos são criações humanas que buscam o equilíbrio entre o que é moral, o que é certo, aquilo que é dever e direito de todos, para que permaneçamos em uma sociedade que evolui e que tende ao valor destes princípios, não à valores da diferença humana e de discriminação por diferenças, ou mesmo como a IBM por valores em que o egoísmo é superior e a oportunidade econômica cooperou para a rápida ascensão e triunfo dos nazistas.

Existem fatos históricos que mostram evidências que houveram muitos outros simpatizantes ou tão somente participantes, por interesses, dos pensamentos iniciados com Hitler, quando ainda preso. A prosperidade econômica com a indústria da guerra veio, mas onde ficaram as contas dos milhões de mortos?

Uma análise histórica mais aprofundada relacionada não à aliança IBM e o Holocausto, mas à ética e ao nazismo, consta no artigo 'Para uma interpretação ética do nazismo' de Silas Stein Garcia.


Obs.: Infelizmente, as referências indicadas nesta postagem não se encontram mais na web.


Charles Bastos

Comente este artigo:

2 comentários:

  1. Maravilhoso, fiquei curiosa pra ver o filme. obrigada pelo carinho lá no site educadores multiplicadores, grande abraço.

    http://mentesinfantisfuturodapaz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jeanne!

      É bom conhecer novos ambientes e as pessoas que os idealiza... Obrigado pelo retorno aqui no blog.

      Até breve.

      Excluir